domingo, 2 de agosto de 2015

quarta-feira, 22 de julho de 2015

Visita de amigos queridos








Palestra : Controle do estresse e motivação

O estresse é uma defesa natural que nos ajuda a sobreviver, mas a cronicidade do estímulo estressante acarreta consequências danosas ao nosso organismo. Embora a tendência do indivíduo seja elaborar estratégias para resolvê-las, muitas vezes, ele vai se adaptando às exigências do chefe intransigente, à situação econômica difícil, aos revezes do dia a dia. Se não conseguir criar essas estratégias, seu organismo não irá reagir convenientemente diante dos problemas e dará sinais de cansaço que podem afetar os sistemas imunológico, endócrino, nervoso e o comportamento do dia a dia. A continuidade dessa situação afeta a pessoa, exaurindo suas forças e ela cai num estado de exaustão, de estresse propriamente dito. Caso não consiga reverter o processo, as consequências não tardarão a surgir: aumento da pressão arterial, crises de angina que podem levar ao infarto, dores musculares, nas costas, na região cervical, alterações de pele, etc. Daí a importância de a pessoa estar alerta para os sinais que o corpo registra.

sexta-feira, 20 de março de 2015

O Outono na Medicina Chinesa



O Outono é a estação de transição entre o calor do Verão e o frio do Inverno. As folhas caem, o tempo esfria e a chuva volta. As plantas preparam-se para a recolhimento no Inverno, tornam-se inactivas e a produção agrícola diminui. Alguns animais armazenam alimentos e outros se preparam para hibernar.

Nesta época, nós também sentimos vontade de nos recolhermos, mas também necessidade de nos movermos e um pouco mais, não é momento de parar pois temos de cuidar do armazenamento para o inverno.

O Outono energeticamente é a estação do Elemento Metal e os seus orgãos correspondentes são o Pulmão e o Intestino Grosso.  Com a mudança da estação a energia começa a contrair-se voltando para dentro para se acumular e armazenar. É o momento de nos libertarmos de tudo o que está gasto, como as folhas das árvores, que caem para poupar a essência. Libertarmos-nos do que está a mais a fim de poupar energia, tanto a nível físico como emocional. Desta forma, o Outono é a estação da introspecção e da meditação, de reciclar sentimentos e pensamentos antigos, apegos (relacionados com o intestino preso) e o excesso de emoções adquiridas durante o Verão.

Se resistirmos a esta energia e ficarmos aprisionados no passado podemos criar estados de melancolia, tristeza, depressão que se manifestam com dores nas costas, dificuldades respiratórias, problemas de pele e diminuição da resistência física.



A função do Pulmão e do Intestino Grosso é assimilar o essencial e rejeitar o inútil. O Elemento Metal controla o Pulmão, que extrai a energia essencial e expele as toxinas do sangue. É o responsável pela captação da parte Yang da energia vital que chega através da respiração e para a Medicina Chinesa os distúrbios dessa função vão-se repercutir no pulmão e nos rins. Também está ligado à nossa área sensitiva, a tristeza máxima sente-se no Pulmão. Quando um a pessoa asmática entra em crise é porque tem muitos conflitos. Já o Intestino Grosso elimina a "porcaria", enquanto retém e recicla a água do organismo.



O desequilíbrio do Metal reflecte-se por perda de recursos, que no organismo humano pode ser por fezes demasiado laças, ou por retenção de excessos, obstipação ou ainda por falta de vitalidade, indisposição generalizada, problemas de garganta e do esófago, certo tipo de paralisias, doenças debilitantes, fragilidade emocional, depressão, melancolia, angústia, discurso incoerente, eczema, asma, bronquite, gripe, nariz entupido, choro frequente, membros ou costas dolorosas.



Dicas para cuidar bem do seu Pulmão durante o período de energia Elemento Metal:

Alimentação - devemos eliminar o excesso de humidade e fortalecer a nossa energia de defesa (Wei Qi), que depende da energia do pulmão mais forte. Alguns alimentos que drenam a humidade (liquídos): aboborinha, alho, alho-porro, rabanete, cebola, cevada, feijão azuki, feijão preto, frango , nabo, pimentão, etc.

Devemos consumir alimentos que aqueçam o organismo e fortaleçam a nossa resistência: alho, cebola, canela, batata, salsa, cominho, coentro, inhame, mostarda, pimentas, pimentão, rabanete, rúcula, gengibre, etc.

Ingerir bastantes líquidos mesmo na forma de chás/infusões, como o de camomila, canela, gengibre, hortelã, erva-doce, anis-estrelada.

Liberte seus sentimentos, pensamentos e emoções - faça uma auto-análise e liberte-se dos padrões emocionais que não acrescentam mais nada em sua vida e que só nos fazem sofrer. As mágoas guardadas se fazem presentes sentimos-nos mais melancólicos e tristes. Se perceber que é difícil fazê-lo sozinho procure ajuda de um profissional para algum tipo de terapia.

Actividade física - excelente para a saúde desde que praticada com regularidade



Aproveite este período para se conhecer melhor e mudar tudo o que tem que ser mudado na sua vida, rever relações, hábitos e projectos. Deixe ir, limpe seus armários e papéis deitando fora tudo o que não precisa, revendo e avaliando os seus objectos guardados. Vá devagar e no seu tempo e logo perceberá do que é realmente capaz.

O Outono na Medicina Chinesa




Quando o Verão passa para Outono, a energia da Terra (Fim-de-Verão) transforma-se em Metal. Durante a fase Metal/Outono, a energia começa novamente a condensar-se, a contrair-se, volta-se para dentro para se acumular e armazenar. Nesta fase libertamos tudo o que está gasto como as folhas das árvores caem para poupar a essência. Se nesta fase não houver muita energia para contrair, não haverá força suficiente para passar o Inverno e o próximo ciclo da Madeira/Primavera será fraco.
Os órgãos associados a esta estação do ano são o Pulmão e Intestino Grosso, bem como a cor da fase Metal é o branco e a emoção associada é a tristeza.
A energia do Metal controla o Pulmão, que extrai a energia essencial e expele as toxinas do sangue e do intestino grosso.
As emoções ligadas ao Pulmão em desequilíbrio são a tristeza, a melancolia, as angústias e as tensões muito prolongadas. De uma forma mais genérica, pode-se dizer que o Pulmão é afectado pelas perdas afectivas, como os relacionamentos terminados ou as perdas de entes queridos.
Uma relação muito importante é a da pele com o Pulmão, facto que também é observado pelos dermatologistas. É bastante comum a evolução de um eczema para algum tipo de bronquite, e também o contrário, como as asmas ou bronquites quando tratadas por métodos naturais tendem a resolver-se através de eliminações na pele.
Em alguns casos o tratamento de uma lesão de pele, feito de forma a suprimir a lesão, pode gerar como consequência patologias, que vão desde uma simples rinite até as asmas ou as pneumonias de repetição.
Desequilíbrios energéticos desta época relacionados com o Pulmão/Intestino Grosso poderão levar a sintomas e/ou patologias como melancolia, tristeza, depressão, dificuldades respiratórias, tosse, asma, bronquite, problemas de pele e diminuição da resistência.

quinta-feira, 22 de janeiro de 2015

Ventosaterapia

A utilização da Ventosaterapia, articulada com os outros instrumentos da Medicina Chinesa, visa eliminar toxinas e retirar estagnações do sangue em determinadas zonas do corpo.O fato de ajudar a retirar estagnações faz com que a ventosaterapia seja utilizada com grande sucesso em casos de dores musculares, lombalgias, artrite, hipertensão, celulite e gordura localizada.

Fotos: Atleta Tânia Medeiros