quinta-feira, 7 de setembro de 2017

Técnicas de Medicina Chinesa

Atualmente são oito os principais métodos de tratamento da Medicina Tradicional Chinesa:


Fitoterapia chinesa (fármacos) - 
A Fitoterapia, literalmente terapia através das plantas, é conhecida na China há quase 3000 anos, época em que os livros eram escritos em pergaminhos, casco de tartaruga e seda. Na fitoterapia chinesa, não se pensa em cura mas sim em equilibrio, pois o organismo busca a auto-cura. Para isto precisamos desestagnar algumas energias paradas, como no caso da TPM - que para medicina chinesa é estagnação do sangue e a pessoa necessita de ervas, que aqueçam e melhorem a circulação do sangue, principalmente naquela parte do corpo.

O mais importante é suprir o que o corpo necessita naquele momento:
Seja um Tônico para aumentar a energia de um organismo com falta de CHI (energia), ou uma fórmula para sedar e ajudar a dormir melhor, restaurando esta energia, ou ainda um Tônico de Sangue, por que a pessoa não esta se alimentando direito. Tudo isto pode ser visto, num diagnóstico chines, de pulso e de lingua ou no diagnóstico japonês do Hara. Se você fornece o que o organismo esta precisando, a pessoa fica em seu melhor estado, com a mente clara, alegre e com energia. Fora deste estado está o desequilibrio, pois saúde é bem estar.


Acupuntura - A Acupuntura é uma técnica de tratamento da Medicina Tradicional Chinesa, que consiste em estimular o próprio organismo a promover e equilibrar suas funções. Isso ocorre através da estimulação de pontos específicos do corpo. O estímulo pode ser realizado com agulhas, equipamentos elétricos, pressão, ventosas e calor (moxabustão).

Tuina ou Tui Ná (massagem e osteopatia chinesa) - Massagem TuiNá é um instrumento da Medicina Chinesa, que tem como objetivo dispersar, tonificar e harmonizar a energia e o sangue de um meridiano, órgão ou região, desbloqueando, retirando tensões, relaxando e reequilibrando as energias yin e yang do corpo.

Dietoterapia (terapia alimentar chinesa)

Auriculoterapia (tratamento pela orelha) - A Auriculoterapia chinesa é uma técnica que utiliza os pontos reflexos encontrados nos pavilhões auriculares para promover bem estar e resolver desarmonias que levam a doenças. Nas orelhas encontramos as regiões reflexas que representam todo o nosso corpo, desta forma esta técnica pode ser empregada no tratamento de doenças físicas e mentais. Também é possível realizarmos um diagnóstico energético através das alterações que surgem em nossas orelhas.

Moxabustão - Jiú (pinyin) significa literalmente, “longo tempo de aplicação do fogo”, sendo considerada uma espécie de acupuntura térmica, feita pela combustão da erva Artemísia sinensis e Artemísia vulgaris. 

O efeito da moxa é semelhante à acupuntura, que age estimulando os pontos dos meridianos para fortalecer a circulação do Qi (energia) e do Xue (sangue), sendo que a moxa estimula com o calor. No capítulo 75 do Ling Shu está escrito “quando o sangue nos vasos torna-se estagnante ou fica bloqueado, deve ser tratado somente pelo fogo”. 

Ventosaterapia - O uso de ventosas no Oriente foi desenvolvido com base na acupuntura, a aplicação de ventosas foi originalmente conhecida como Método Chifre. Os chifres dos animais eram aquecidos, criando-se um vácuo quando eram colocados sobre a pele. O propósito era tratar doenças e retirar o pus. 

A ventosa segundo a MTC tem a propriedade de limpar o sangue das toxinas acumuladas no organismo pelos alimentos ingeridos e outras fontes poluentes. A estagnação do sangue escuro e sujo nos músculos das costas ou das articulações é considerado pelas Medicinas Orientais como um dos maiores elementos causadores de doenças.

A ventosa é usada para o alívio de dores musculares, para melhorar o sistema circulatório e até mesmo, para redução de celulite e gordura localizada, lombalgias, dor abdominal, hipertensão arterial e muitas outras patologias. As ventosas podem ser utilizadas em associação com outras terapias reforçando a efetividade destas. 

Práticas físicas (exercícios integrados de respiração e circulação de energia, e meditação como: Chi Kung, o Tai Chi Chuan e algumas artes marciais) consideradas métodos profiláticos para a manutenção da saúde ou formas de intervenção para recuperá-la.

Razões para você escolher a Medicina Chinesa

A Medicina Chinesa é o sistema de saúde mais utilizado no mundo inteiro. Estima-se que mais de 2 biliões de pessoas utiliza Medicina Chinesa, em cerca de 120 países.


Medicina Chinesa reconhecida pela OMS - Organização Mundial de Saúde e por vários Institutos ou Sistemas de Saúde em numerosos países ocidentais.

Medicina Chinesa é antiga. Tem mais de 4 mil anos de história, livros escritos e documentação científica há mais de 2 mil. Grande parte dos textos fundamentais de Medicina Chinesa escritos há milhares de anos é hoje ainda utilizada academicamente. Significa que questões de segurança, eficácia clínica e soluções médio prazo foram já testados. Os médicos Chineses dependem de e respeitam o trabalho dos mestres do passado. No Ocidente o conhecimento é frequentemente ignorado e muda continuamente.

Medicina Chinesa não depende de experiências em humanos ou animais. A maior parte das farmacêuticas ocidentais e os procedimentos médicos assentam em experiências em pessoas ou em humanos o que, no mínimo, provoca danos, sendo muitas vezes desnecessariamente cruel. A Medicina Chinesa assenta em modelos de diagnóstico e tratamento que dispensa tais experiências.

Medicina Chinesa é uma das profissões com crescimento mais rápido . Há mais de 30.000 terapeutas atualmente administrando mais de 30 milhões de consultas por ano. Na Europa há cada vez mais universidades de Medicina Chinesa acreditadas e reguladas.

Medicina Chinesa é segura. A acupuntura e a fitoterapia tem um longo passado de segurança comprovada. É muito difícil causar danos com este tipo de tratamento. A acupuntura estimula as capacidades auto curativas do corpo. A fitoterapia utiliza substâncias não refinadas e bem mais suaves do que os produtos farmacêuticos. Adequadamente prescritas por um terapeuta treinado, estas técnicas são suaves, eficazes e funcionam sem provocar efeitos secundários.

A Medicina Chinesa tem uma relação custo benefício muito favorável. Comparando com terapias ocidentais, como medicamentos ou cirurgias, a acupuntura, fitoterapia e a alteração de hábitos alimentares e de estilo de vida são muito menos dispendiosas.

A Medicina Chinesa é individualizada. Mesmo para idênticas patologias, a Medicina Chinesa diagnostica e trata tendo em consideração factores específicos do indivíduo, o que resulta num tratamento mais preciso e sem efeitos secundários.

Medicina Chinesa é holística. É a perspectiva do sistema médico e não os métodos que a definem. A Medicina Chinesa é holística porque considera os efeitos de e as relações entre todos os factores - constituição, dieta, estilo de vida, ambiente - e níveis – psicológico, físico, emocional – na saúde de uma pessoa.

A Medicina Chinesa potencia capacidades. A Medicina Chinesa começa pelo conceito de saúde e o que isso significa para cada pessoa. Ensina como perdemos esta condição e como podemos regressar a ela. Não se enfoca na doença, antes pelo contrário, funciona como sistema preventivo. O papel do médico Chinês é ensinar o paciente porque está doente, como chegou a essa condição e o que precisa fazer para voltar a ficar e manter-se bem. Apesar de a Medicina Chinesa ser complexa, estes ensinamentos são simples e fáceis de seguir.

Medicina Chinesa funciona. No final, o que mais importa é se o tratamento funciona ou não. A Medicina Chinesa é eficaz para uma grande variedade de queixas, incluindo algumas muitas vezes não diagnosticadas e não tratadas pela medicina Ocidental.

Fonte : http://www.clinicameihua.pt

O que é Medicina Tradicional Chinesa

A medicina tradicional chinesa (MTC) teve origem na China antiga e tem evoluído ao longo de milhares de anos. Praticantes da MTC usam ervas, acupuntura entre uma família de procedimentos que deram origem na medicina chinesa tradicional. A MTC é considerada parte da medicina complementar e alternativa em um grupo de diversos sistemas de cuidados médicos, saúde, práticas e produtos que não são atualmente considerados como parte da medicina convencional. Esta medicina complementar é usada junto com a medicina convencional.

A medicina tradicional chinesa, que engloba muitas práticas diferentes, está enraizada na filosofia antiga do Taoísmo e remonta a mais de 5.000 anos. Hoje, a MTC é praticado lado a lado com a medicina ocidental em muitos dos hospitais da China e clínicas. MTC é largamente usado em todo o mundo. 

Fitoterapia e acupuntura são os tratamentos mais utilizados pelos praticantes da MTC. Outras práticas incluem moxabustão. Na medicina tradicional chinesa, o uso de calor da queima da moxa em ou perto da pele em um ponto de acupuntura com a intenção de estimular o fluxo de qi e restaurar a saúde. 

O uso de Ventosas, massagens pressionar, esfregar, mover os músculos e outros tecidos moles do corpo, principalmente usando as mãos e dedos. O objetivo é aumentar o fluxo de sangue e oxigênio para a área massageada.

A prática da medicina tradicional chinesa é uma visão única do mundo e do corpo humano que é diferente de conceitos da medicina ocidental. Esta visão é baseada na percepção chinesa dos seres humanos como um microcosmo de maior, em torno universo interligado com a natureza e sujeito às suas forças. O corpo humano é considerado como uma entidade orgânica em que os diferentes órgãos, tecidos e outras partes têm funções distintas, mas são todos interdependentes. Nesta visão, a saúde e a doença se relacionam para equilibrar as funções.

O quadro teórico da MTC tem uma série de componentes-chave:Yin-yang teoria o conceito de dois opostos, mas complementares, as forças que moldam o mundo e toda a vida, é fundamental para o MTC.

Na visão da MTC, uma energia vital ou força vital chamada qi é vista na medicina tradicional chinesa, a energia vital ou força da vida proposta para regular a saúde espiritual, emocional, mental e física de uma pessoa e de ser influenciado pelas forças opostas do yin e yang . Circula no corpo através de um sistema de caminhos chamados meridianos. Saúde é um processo contínuo de manter o equilíbrio e harmonia na circulação do qi.

A abordagem MTC utiliza oito princípios para analisar e categorizar os sintomas condições: frio / calor, interior / exterior, excesso / deficiência, e yin / yang (os princípios principais).

A MTC também usa a teoria de cinco elementos de metal, fogo, terra, água e madeira para explicar como funciona o corpo, estes elementos correspondem a determinados órgãos e tecidos do corpo. Estes conceitos são documentados na Di Nei Jing Huang (Canon Interno do Imperador Amarelo), o texto da medicina chinesa clássica.

Tratamento

MTC enfatiza tratamento individualizado. Praticantes tradicionalmente utilizam quatro métodos para avaliar a condição de um paciente: observação (especialmente da língua), ouvir / cheirar, perguntar / entrevistar, tocar / palpação (especialmente o pulso). Praticantes da MTC usam uma variedade de terapias, um esforço para promover a saúde e tratar doenças.

 O mais comumente utilizado na medicina tradicional chinesa é a acupuntura.

Fitoterapia chinesa - A Matéria Médica Chinesa (um livro de referência de medicamentos utilizados pelos praticantes da MTC) contém centenas de substâncias medicinais-principalmente plantas, mas também alguns minerais e produtos animais-classificadas pela sua ação percebida no corpo. Diferentes partes de plantas, como as folhas, raízes, caules, flores e sementes são usadas. Geralmente, as ervas são combinados em fórmulas e dado como chás, cápsulas, tinturas ou pós.

Acupuntura - Ao estimular pontos específicos do corpo, na maioria das vezes através da inserção de finas agulhas de metal através da pele, os profissionais procuram remover os bloqueios no fluxo de qi.        

Se você está pensando em usar a MTC 

Olhe para estudos de pesquisa publicados sobre a MTC para a condição de saúde que lhe interessa.

Se você está pensando em fazer uso de fitoterápicos, é melhor usar estes produtos sob a supervisão de um profissional  formado em medicina herbal do que tentar tratar-se.

Pergunte sobre a formação e a experiência do profissional MTC que você está considerando.

Não use MTC como um substituto para o tratamento convencional ou como um motivo para adiar a ver um médico sobre um problema médico.

Se você estiver grávida ou amamentando, ou está pensando em usar MTC para tratar uma criança, você deve consultar o seu prestador de cuidados de saúde.

Diga a todos os seus prestadores de cuidados de saúde sobre quaisquer práticas alternativas e complementares que você usa. Dar-lhes uma imagem completa do que você faz para controlar sua saúde, Isso ajudará a garantir assistência coordenada e segura. 

Fonte: http://www.praticasalternativas.com/medicinatradicionalchinesa.php         


domingo, 23 de julho de 2017



Só quem vive com fortes dores na cabeça e enxaqueca sabe o pesadelo que é.

Há pessoas que convivem com isso há anos e nenhum remédio tradicional conseguiu tratar o problema.

E o pior: algumas simplesmente foram forçadas a mudar a rotina.
Afinal, quem consegue trabalhar com bom humor sentindo dores constantes?
Quem viaja tranquilo sabendo que a qualquer momento pode sentir a cabeça latejando de dor?
Já imaginou?
Os motivos podem ser desde o estresse à má alimentação, passando pela genética, consumo de algumas drogas famacêuticas e até problemas na vista.

Seja qual for a origem desse mal, a medicina chinesa atraves da ACUPUNTURA, pode te ajudar. 
Quer saber mais ?
Entre em contato através do número (21)98077-2391

Eu sou o seu sintoma







Muito prazer, eu sou o seu sintoma.
Já pensou se o seu sintoma tivesse a chance de te escrever um carta? Garanto que seria alguma coisa assim:
“Olá, tenho muitos nomes: dor de joelho, abscesso, dor de estômago, reumatismo, asma, mucosidade, gripe, dor nas costas, ciática, câncer, depressão, enxaqueca, tosse, dor de garganta, insuficiência renal, diabetes, hemorroidas e a lista continua. Ofereci-me como voluntário para o pior trabalho: ser o portador de notícias pouco agradáveis para você.
Você não entende, ninguém me compreende. Você acha que eu quero lhe incomodar, estragar os seus planos de vida, todo mundo pensa que desejo atrapalhar, fazer o mal, limitar vocês. E não é assim, isso seria um absurdo. Eu o sintoma, simplesmente estou tentando lhe falar numa linguagem que você entenda.
Apenas escuto você dizer: “Cala-te”, “vá embora”, “te odeio”, “maldita a hora que apareces-te”, e muitas frases que me tornam impotente para lhe fazer entender mas, devo me manter firme e constante, porque devo lhe fazer entender a mensagem.
O que você faz? Manda-me dormir com remédios. Manda-me calar com sedativos, me suplica para desaparecer com anti-inflamatórios, quer me apagar com quimioterapia. Tenta dia após dia, me calar. E me surpreendo de ver que às vezes, até prefere consultar bruxas e adivinhos para de forma “mágica” me fazer sumir do seu corpo.
A minha única intenção é lhe passar uma mensagem, mesmo assim, você me ignora totalmente.
Por que me cala, quando sou o único alarme que está tentando lhe salvar?
A doença “é você”, é “o seu estilo de vida”, são “as suas emoções contidas”, isso que é a doença e nenhum médico aqui no planeta terra sabe como as combater, a única coisa que eles fazem é me atacar, ou seja, combater o sintoma, me calar, me silenciar, me fazer desaparecer. Tornar-me invisível para você não me enxergar.
Quando eu, “o sintoma” apareço na sua vida, não é para lhe cumprimentar, é para lhe avisar que uma emoção contida no seu corpo, deve ser analisada e resolvida para não ficar doente. Deveria se perguntar a si mesmo: “por que apareceu esse sintoma na minha vida”, “que pretende me alertar”? Por que está aparecendo esse sintoma agora?
Que devo mudar em mim?
Se você deixar essas perguntas apenas para sua mente, as respostas não vão levar você além do que já vem acontecendo há anos. Deve perguntar também ao seu inconsciente, ao seu coração, às suas emoções.
Por favor, quando eu aparecer no seu corpo, antes de procurar um médico para me adormecer, analise o que tento lhe dizer, verdadeiramente, por uma vez na vida, gostaria que o meu excelente trabalho fosse reconhecido e, quanto mais rápido tomar consciência do porquê do aparecimento no seu corpo, mais rápido irei embora.
Aos poucos descobrirá que quanto melhor analisar, menos lhe visitarei. Garanto a você que chegará o dia que não me verá nem me sentirá mais. Conforme atingir esse equilíbrio e perfeição como “analisador” de sua vida, de suas emoções, de suas reações, de sua coerência, não precisará mais consultar um médico ou comprar remédios.
Autor desconhecido.

Agulhas de Fogo


Agulhas de fogo 

A agulha de fogo é uma técnica se inserção de agulhas previamente aquecidas ao fogo. Um método bastante interessante para tratar Síndromes Bi e Frio.

Ao utiliza-la,a inserção deve ser rápida, precisa e não muito profunda. A técnica foi primeiramente descrita no Spiritual Axis (Ling Shu)capitulo 7 que trata sobre os métodos clássicos de agulhamento:" O nono tipo de agulhamento é chamado de Cui Ci e tem o intuito de tratar a Síndrome Bi utilizando uma agulha aquecida ao rubro como fogo."




Dor da ATM



As disfunções da ATM e Dores Orofaciais atingem mais de 40% da população. Dores musculares, dores de ouvido, dores e ruídos na articulação, dor de cabeça, são, entre outros, indícios de que você pode estar sofrendo de uma disfunção.
ATM significa articulação temporomandibular. Existem duas articulações: uma de cada lado da face, em frente e próximo a base da orelha e conectam a mandíbula ao crânio.
Talvez você nunca tenha ouvido falar, mas a usa centenas de vezes ao dia. Elas trabalham muito quando você fala, mastiga, deglute ou boceja. Assim, você pode estar sofrendo um desconforto nesta articulação ou nos músculos que compõem o aparelho mastigatório, muitas vezes sem saber onde procurar auxilio.
A dor, por sua natureza, é um problema grave e a dor crânio-facial (ATM e músculos da face) está, provavelmente, entre as que mais trazem sofrimento. Ela custa à sociedade somas exorbitantes em jornadas de trabalho perdidas, em medicamentos consumidos e em sofrimentos de todas as ordens.

Se você sente Dores faciais - Dor de cabeça - Dores no pescoço e ombros - Dores na articulação Temporomandibular - Dor ou zumbido no ouvido - Ruídos (clicks) da ATM - Mastigação dolorida - Limitação de abertura bucal - Bruxismo (ranger os dentes) e limitação da abertura bucal são, entre outros, indícios de que você esta sofrendo de uma doença ou disfunção da ATM

Causas: Entre as várias origens está a má oclusão dentária aliada ao stress e a tensão muscular. Dentes tortos, desalinhados e mal posicionados, lesões cariosas extensas, falta de relacionamento do arco dentário inferior com o superior, perda ou desgaste de dentes, restaurações muito antigas e bruxismo produzem contatos indesejáveis induzindo à sobrecarga muscular que, por sua vez, produz compressão dos tecidos intra-articulares, com a conseqüente isquemia, edema e inflamação. Nesse estágio começam a aparecer os sintomas que se manifestam apresentando dores dos músculos da mastigação e de alguns músculos da face, as quais se irradiam pelo pescoço e ombros e dores localizadas na própria articulação.


Sintomas: Os principais sintomas são dores de cabeça que às vezes simulam enxaqueca, dor ao redor dos olhos, tontura, vertigem, abertura limitada ou travamento da mandíbula, formigamento nos dedos e nos braços, dor nos músculos da face que se irradiam pelo pescoço, ombro e costa, perda inexplicada de dentes, ouvidos tampados, doloridos ou ressoando sons desagradáveis, clique, ruídos ou dores nas articulações temporomandibulares ou ao seu redor.


A Articulação Temporomandibular possibilita fazer todos os movimentos de abertura e fechamento da boca em todas as direções, contribuindo inclusive, para os movimentos de mímica. Quando aparecem as disfunções, os movimentos tornam-se limitados e doloridos durante a mastigação, a fonação, a deglutição, ou mesmo durante o sono. Em conseqüência, os músculos que sustentam o sistema mastigador, tentando impedir o deslocamento da articulação, irão se contrair exageradamente, produzindo espasmos muito sensíveis, contínuos ou intermitentes. Após meses ou anos de hiperatividade muscular, as dores instalam-se definitivamente a nível craniano, cervical com irradiações para o pescoço e ombros, podendo ir até a extremidade dos dedos.

Desta maneira, a fadiga muscular e a tensão ligamentar não permitem mais o equilíbrio da articulação com seus anexos anatômicos normais (menisco e côndilo mandibular) quando então aparecem os “clicks” (ruídos) da ATM durante os movimentos de abertura e fechamento da mandíbula. Com o tempo e a evolução do problema, você vai tendo mais e mais dificuldades ao abrir a boca e sentindo mais dores ao mastigar.. Se os espasmos (contrações) dos músculos mastigadores não forem tratados, os músculos do pescoço, dos ombros e das costas irão se contrair para compensar e aliviar o desequilíbrio. Por sua vez, estes músculos, já espásmicos, tornam-se doloridos, criando um quadro de desconforto que leva à perda de sua qualidade de vida com considerável queda no rendimento de suas atividades como o trabalho, estudo e lazer.
Como é feito o tratamento:95% dos nossos pacientes são tratados sem cirurgia. 
O tratamento de qualquer disfunção da ATM envolve duas fases bem distintas:

1ª Fase: Nesta fase é feito o tratamento da disfunção, quando podem ser usados medicamentos, massagens, fisioterapia, estimulação elétrica transcutânea (TENS), iontoforese, ultra-som, laser, desoclusão ou reposicionamento da mandíbula através de dispositivos interoclusais, técnicas de relaxamento e, em alguns casos (5% dos tratamentos) a cirurgia.
2ª Fase: a segunda fase visa-se corrigir a causa, quando se procura manter a estabilidade do tratamento e restabelecer a função normal. Nesta fase, devem ser feitos todos os tratamentos necessários, os quais vão desde a ortodontia, ajuste oclusal, substituição de restaurações, reposição de dentes ausentes, equilíbrio da oclusão, até a reabilitação total das arcadas dentárias. Na maioria das vezes o tratamento é multidisciplinar exigindo a atuação de profissionais como o médico neurologista, o fisioterapeuta, a fonoaudióloga, ACUPUNTURA.

Pacientes que correm mais risco:
• Pessoas portadoras de maloclusão dentária;
• Pessoas com falta de dentes;
• Portadoras de próteses mal adaptadas;
• Estressados, nervosos ou agitados;
• Portadores de doenças sistêmicos que alteram as estruturas ósseas, tais como a osteoporose entre outras.


Como saber se você tem disfunção da ATM: 
Para saber se você tem disfunção da ATM, responda às seguintes perguntas. Se responder sim a uma ou várias destas questões, você, com certeza, pode estar sofrendo de disfunção e seria aconselhável marcar uma consulta imediatamente.

• Tem dores de cabeça freqüentes?
• Toma medicamentos para dores crânio facias?
• Ouve sons desagradáveis como crepitação ou estalo a nível das orelhas ao abrir e fechar a boca ou mastigar?
• Tem sensações de entupimentos ou pressões nos seus ouvidos? Excessiva produção de cera ou zumbido?
• Tem a mandíbula dolorida ou travada quando acorda de manhã?
• Tem dificuldade em manter a boca com bastante abertura? (Em tamanho de 3 a 4 centímetros);
• Possui impressão de fadiga muscular na face no fim do dia?
• Sente-se freqüentemente irritado?
• Possui vertigens freqüentes?
• Tem dores craniana, no pescoço ou na região da costa?
• Essas dores são mais severas de manhã ao levantar?
• Sentiu alguma vez tonteira ou vertigem?
• Tem marcas dos dentes ao lado da língua?
• Sente dificuldade para mastigar sua comida?
• Perdeu algum dente posterior?
• Aperta seus dentes durante o dia?
• Range seus dentes durante à noite?
• Alguma vez acordou com dor de cabeça?
• Alguma vez sofreu um golpe ou pancada no queixo, na face ou na cabeça?

Não esqueça que sua saúde é o seu maior patrimônio.
Fonte: odontologiaferreira.com.br

segunda-feira, 1 de maio de 2017

Ventosaterapia para crianças

video

Que delícia de terapia ! Ventosaterapia pediátrica ! Que fofoura!

Yi-Ventosaterapia é uma terapia simples e segura que pode promover equilibrio gastrointestinal e o peristaltismo .
Métodos: em primeiro lugar, passar  óleo especifico para bebes nas costas, empurrar para cima de ambos os lados das costas usando um pequeno yi-Cup e depois repetir isso 10-20 vezes. Em segundo lugar, levante e faça força no ponto E 25 (tianshu), abana-a para cima e para baixo 10-20 vezes. Manobrá-lo uma vez por dia.

domingo, 12 de março de 2017

A historia do REIKI

A história do Reiki
”Reiki é uma técnica de cura milenar que se pratica através da imposição de mãos. Foi trazida ao planeta Terra pela misericórdia divina, para ser doada a todos que a quisessem, independente de raça, religião, credo, condição social e intelectual.
Segundo lendas a respeito de civilizações desaparecidas, a manipulação dessa energia teria sido amplamente ultilizada pela civilização MU, localizada onde estão os territórios da ìndia e o Tibet. Ainda segundo essas lendas, nessa civilização, as crianças praticariam o que atualmente corresponde ao REIKI 1 , os adolescentes e jovens, o que corresponde ao REIKI 2 , e os professores, o que corresponde ao REIKI 3; portanto, podemos deduzir que , na época, a ultização desta energia para fins curativos era livre.
Em meados do Séc. XIX, o japonês MIKAO USUI, de Kioto, ao ser questionado por seus alunos, sobre qual teria sido a técnica de cura utilizada por GALTAMA SHIDARTA e JESUS, resolveu iniciar uma busca para tentar descobrir a resposta. Após dez anos de pesquisa e meditação o Dr. Usui encontrou finalmente o que procurava.
Num mosteiro zen encontrou relatos sobre certa energia de cura pela imposição das mãos, e nesses relatos constava a necessidade de um iniciado imprimir essa energia no postulante a curador, porém não era ensinado como imprimi-la.
Como sabemos, no passado era comum que pessoas, buscando conhecimentos transcendentais, fossem meditar em montanhas consideradas sagradas. Após vinte e um dias de jejum e meditação, no monte kuruma, Usui em estado de profunda meditação, foi atingido na testa por um raio de luminosidade muito intensa, perdendo os sentidos. Ele saiu do corpo e lhe apareceram como iluminação divina os símbolos ou sinais, bem como os seus significados e aplicações de cura, que mais tarde denominou-se REIKI.
DEFINIÇÃO

A palavra REIKI é de origem japonesa e resulta da união dos fonemas REI e KI. REI significa a força cósmica, a energia universal, a essência energética cósmica que a tudo interpenetra. KI é a energia da força vital, sem o KI não há vida.

Quando essas duas energias se encontram, a energia Cósmica com a nossa individual, forma-se o REIKI. Por isso, a iniciação é fundamental. Quando essa se dá, através da iniciação ou sintonização, forma-se o REIKI e o individuo toma-se um canal para o fluir da energia cósmica. Essa energia, que é urna energia inteligente, flui para onde seja necessário no local – momento ou a distância – no passado ou no futuro. Através de sua técnica de utilização, equilibra os sete principais CHACRAS (Centros de Captação e Transformação de Energia) distribuídos harmonicamente entre a base da coluna e o ponto mais alto da cabeça.
Concluindo, a aplicação do REIKI é a captação e a utilização da energia cósmica que traz de volta o estado pleno de saúde, harmonia e felicidade como um instrumento de transformação e realização.
Seu Funcionamento
Nos seres humanos a energia circula de forma livre pelos caminhos sutis: chakras, Meridianos e Nadis. Também percorre nosso campo energético, nossa Aura. Essa energia alimenta órgãos e células, regulando ainda as funções vitais. Se há bloqueios na livre circulação energética, prejudicando o trânsito, advém o desequilíbrio e a conseqüência no corpo Físico.
Esses bloqueios ocorrem, muitas vezes, por excessos cometidos de naturezas diversas quando o corpo libera energias que produzem barreiras impedindo o fluxo de energia vital, atuando no corpo físico e criando a “doença”.
O REIKI se utiliza da energia cósmica que é abundante no Universo. Após a iniciação, essa energia passa a ser captada e os Chakras passam a ser dinamizados. Imediatamente após a iniciação, o Reikiano passa a ser um canal de energia cósmica que passa a aplicá-la e direcioná-la através das mãos, diluindo bloqueios energéticos e produzindo Cura.
A energia REIKI cura ao passar pelo bloqueio do campo energético, elevando o nível vibracional em todos os nossos corpos, dissolvendo barreiras formadas por nódulos originados em pensamentos e sentimentos prejudiciais, aumentando infinitamente a qualidade de vida.
Uma sessão de REIKI é um milagre de abundância. O recebedor puxa a energia que necessita, o REIKIANO é o canal de ligação e o Cosmos doa infinitamente. Por isso, quem quantifica a energia recebida é o receptor e não o canal.
PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS
Disponibilidade – O REIKI esta disponível a tantos quantos queiram utilizá-lo;
Simplicidade – Sua técnica é simples como o são todas as coisas verdadeiras a cada um de seus níveis pode ser passado em apenas algumas horas;
Durabilidade – Basta uma iniciação ou sintonização a estará disponível ao novo Reikiano pelo resto de sua vida;
Universalidade e Atemporalidade – Pode ser aplicado no local ou a distancia, no passado ou no futuro, possibilitando a atuação direta do Reikiano no Planeta, no Pais, sem fronteiras, indo para onde a para a época em que for enviado;
Energização – O REIKI não desgasta energéticamente o praticante, pois se utiliza da energia cósmica – REI a não da individual KI. Portanto o Reiki, quanto mais usado, mais energiza o Reikiano;
Equilíbrio e Desbloqueio – Equilibra energéticamente os CHACRAS, bem como remove bloqueios dos canais de circulação de energia;
Saúde – Promove o retorno ao estado original de saúde física, emocional, existencial a espiritual;
Diversidade – Pode ser aplicado nos reinos Animal, Vegetal, Mineral a Espiritual;
Astrológicamente – Equilibra as energias através do use do Mapa Astrológico, inclusive possibilitando a resolução de situações Kármicas.

OS NÍVEIS DO REIKI
O Dr. Mikao Usui nos legou três graus de Reiki que devem ser mantidos intactos em sua essência. Cada nível é ativado por iniciações a são independentes entre si, ou seja, o aluno que recebe o 1º nível pode parar ou aprender os outros níveis de acordo com sua conveniência.
Nível 1 ou Físico – O Despertar – Nesse nível, também chamado de físico, a transmissão da energia REIKI 1 acontece pelo contato direto através das mãos do Terapeuta para o Paciente. Os iniciados nesse nível podem captar a energia cósmica através das mãos apenas colocando as mãos naqueles que devem recebe-la, sejam outras pessoas, em si próprio, animais ou plantas. Nesse nível, o tratamento completo ou auto-tratamento leva de 60 a 90 minutos.
Nível 2 ou Mental – A Transformação – Nesse nível, também chamado de mental, o iniciado ira trabalhar com situações mentais e emocionais. Na sua iniciação são utilizados os 3 símbolos sagrados do REIKI, que são ensinados e sintonizados nas mãos do participante. Nesse nível, as diferentes situações que serão vivenciadas determinam a combinação que faremos com esses símbolos. O segundo nível é feito quando se sente uma necessidade maior de crescimento e de um maior conhecimento com relação a energia. A iniciação nesse nível fornece um salto no nível vibratório no mínimo 2 vezes maior do que experimentamos no nível 1. Nesse nível são usados símbolos sagrados para o envio da energia a distancia, ao passado a ao futuro. Nesse nível, a ênfase recai no corpo sutil ( mental/emocional) e não no corpo físico. Nesse período, o processo de limpeza pode variar entre 21 dias e 4 meses. No nível 2 o tempo necessário para as aplicações da energia Reiki se reduz substancialmente, mais ou menos 15 minutos para aplicação a distancia. Também aplicado o nível 2 no corpo físico, a energia passa a ser muito potencializada, trabalhando em grande intensidade. Nesse nível, revemos nossa forma de conceitual tempo e espaço, pois com os símbolos passamos a trabalhar no continuum de tempo a espaço.
Nível 3 – A ou Consciência ( A Realização ) – Esse é o grau de mestre interior ou consciência. Nesse nível, o aluno recebe o símbolo do Mestre e pode realizar na vida seus desejos e sonhos. Nesse nível, que manipula uma quantidade de energia muito forte, o aluno recebe um símbolo sagrado que potencializa, ampliando e intensificando os efeitos dos símbolos recebidos no 2º nível, capacitando-o a harmonizar e curar um grande número de pessoas, uma multidão, estados a países. Nesse nível, o aluno pode tocar seu próprio Karma e encontrar sua verdade mais interna.
Nível 3 – B ou Mestrado – É o nível também chamado de Espiritual ou do Mestre. Nesse nível o REIKI é estudado detalhadamente. É o nível que habilita a iniciar e ensinar o REIKI as outras pessoas.
Fonte:

Reiki


Meditação, arteterapia e Reiki passam integrar procedimentos do SUS

Meditação, arteterapia e Reiki passam integrar procedimentos do SUS


Terapia Reiki

Reiki é uma palavra japonesa que significa 
“Energia Vital Universal”. O Reiki não é uma religião e nem uma crença, é uma técnica de cura que utiliza a imposição das mãos para a cura do corpo, mente e espírito.



O Reiki é considerado uma terapia alternativa e complementar aos tratamentos convencionais. Não tem contra indicações, podendo ser aplicado em qualquer pessoa, quantas vezes quiser. Durante a aplicação, não há manipulação do corpo da pessoa, portanto, não há nenhum risco, sendo seguro para qualquer pessoa, em qualquer idade e situação. Este simples sistema de cura não-invasiva, trabalha para promover a saúde e o bem-estar de todo o corpo físico, emocional e psíquico.

Um dos maiores benefícios para a saúde que o Reiki proporciona é a redução do stress e relaxamento, o que proporciona ao corpo uma natural capacidade de cura, de melhorar e manter a saúde. Reiki é uma terapia natural que suavemente equilibra as energias da vida e traz saúde e bem estar para a pessoa que o recebe.
Reiki é um tipo específico de trabalho de energia sutil em que a cura é realizada pelo toque das mãos, permitindo o fluxo da energia de uma fonte ilimitada para o destinatário através do praticante de Reiki, que está em sintonia com a fonte.

Quando o fluxo da “Energia Vital” é interrompido, enfraquecido ou bloqueado, problemas emocionais ou de saúde tendem a ocorrer. Os desequilíbrios podem ser resultado de situações negativas que ocorrem em nossas vidas, como traumas emocionais ou físicos, lesões, toxicidade, má alimentação, estilo de vida destrutivo e relacionamentos, negligência e falta de amor por si mesmo, de emoções não expressas e de pensamentos e sentimentos negativos, incluindo medo, preocupação, dúvida, raiva e ansiedade.

Reiki é uma forma de energia pura. Quando é combinado com o sincero desejo do destinatário, que está disposto a realizar uma limpeza dentro de sua consciência emocional e espiritual, a cura total pode ocorrer.

O Reiki também pode fornecer energia adicional necessária para recuperação da doença. Ele pode ser usado como terapia complementar, e pode melhorar os cuidados de saúde que o paciente recebe no hospital ou de outros prestadores de cuidados de saúde.
Uma sessão de Reiki pode induzir um estado extremamente confortável de estar aumentando a freqüência vibracional do corpo e pode alterar a consciência do cliente.

Este relaxamento profundo pode ajudar o organismo a liberar o estresse e tensão e acelerar as habilidades naturais do organismo de auto-cura.

Reiki pode:
Ajuda a dormir melhor
Ajudar a aliviar a dor
Reduzir a pressão arterial
Ajudar em condições agudas (lesões) 
Problemas crônicos (asma, eczema, dores de cabeça, etc)
Auxiliar na remoção de toxinas do corpo
Apoiar o sistema imunológico
Aumentar a vitalidade
Mais criativo
Mais equilibrado
Menos emocional
Menos stress
Mais relaxado
Mais vitalidade
Mais sensibilidade



sexta-feira, 20 de março de 2015

O Outono na Medicina Chinesa



O Outono é a estação de transição entre o calor do Verão e o frio do Inverno. As folhas caem, o tempo esfria e a chuva volta. As plantas preparam-se para a recolhimento no Inverno, tornam-se inactivas e a produção agrícola diminui. Alguns animais armazenam alimentos e outros se preparam para hibernar.

Nesta época, nós também sentimos vontade de nos recolhermos, mas também necessidade de nos movermos e um pouco mais, não é momento de parar pois temos de cuidar do armazenamento para o inverno.

O Outono energeticamente é a estação do Elemento Metal e os seus orgãos correspondentes são o Pulmão e o Intestino Grosso.  Com a mudança da estação a energia começa a contrair-se voltando para dentro para se acumular e armazenar. É o momento de nos libertarmos de tudo o que está gasto, como as folhas das árvores, que caem para poupar a essência. Libertarmos-nos do que está a mais a fim de poupar energia, tanto a nível físico como emocional. Desta forma, o Outono é a estação da introspecção e da meditação, de reciclar sentimentos e pensamentos antigos, apegos (relacionados com o intestino preso) e o excesso de emoções adquiridas durante o Verão.

Se resistirmos a esta energia e ficarmos aprisionados no passado podemos criar estados de melancolia, tristeza, depressão que se manifestam com dores nas costas, dificuldades respiratórias, problemas de pele e diminuição da resistência física.



A função do Pulmão e do Intestino Grosso é assimilar o essencial e rejeitar o inútil. O Elemento Metal controla o Pulmão, que extrai a energia essencial e expele as toxinas do sangue. É o responsável pela captação da parte Yang da energia vital que chega através da respiração e para a Medicina Chinesa os distúrbios dessa função vão-se repercutir no pulmão e nos rins. Também está ligado à nossa área sensitiva, a tristeza máxima sente-se no Pulmão. Quando um a pessoa asmática entra em crise é porque tem muitos conflitos. Já o Intestino Grosso elimina a "porcaria", enquanto retém e recicla a água do organismo.



O desequilíbrio do Metal reflecte-se por perda de recursos, que no organismo humano pode ser por fezes demasiado laças, ou por retenção de excessos, obstipação ou ainda por falta de vitalidade, indisposição generalizada, problemas de garganta e do esófago, certo tipo de paralisias, doenças debilitantes, fragilidade emocional, depressão, melancolia, angústia, discurso incoerente, eczema, asma, bronquite, gripe, nariz entupido, choro frequente, membros ou costas dolorosas.



Dicas para cuidar bem do seu Pulmão durante o período de energia Elemento Metal:

Alimentação - devemos eliminar o excesso de humidade e fortalecer a nossa energia de defesa (Wei Qi), que depende da energia do pulmão mais forte. Alguns alimentos que drenam a humidade (liquídos): aboborinha, alho, alho-porro, rabanete, cebola, cevada, feijão azuki, feijão preto, frango , nabo, pimentão, etc.

Devemos consumir alimentos que aqueçam o organismo e fortaleçam a nossa resistência: alho, cebola, canela, batata, salsa, cominho, coentro, inhame, mostarda, pimentas, pimentão, rabanete, rúcula, gengibre, etc.

Ingerir bastantes líquidos mesmo na forma de chás/infusões, como o de camomila, canela, gengibre, hortelã, erva-doce, anis-estrelada.

Liberte seus sentimentos, pensamentos e emoções - faça uma auto-análise e liberte-se dos padrões emocionais que não acrescentam mais nada em sua vida e que só nos fazem sofrer. As mágoas guardadas se fazem presentes sentimos-nos mais melancólicos e tristes. Se perceber que é difícil fazê-lo sozinho procure ajuda de um profissional para algum tipo de terapia.

Actividade física - excelente para a saúde desde que praticada com regularidade



Aproveite este período para se conhecer melhor e mudar tudo o que tem que ser mudado na sua vida, rever relações, hábitos e projectos. Deixe ir, limpe seus armários e papéis deitando fora tudo o que não precisa, revendo e avaliando os seus objectos guardados. Vá devagar e no seu tempo e logo perceberá do que é realmente capaz.